Livros


Sinopse do livro

Teoria dos sentimentos morais
Autor(es): Adam Smith
Editora: Editora Cultura
Edição: 2ª Edição


Publicado em 1759, Teoria dos sentimentos morais é, do ponto de vista filosófico, a obra-prima de Adam Smith. Os interesses especulativos do autor se concentravam na busca de uma resposta à questão 'De que modo o homem, como indivíduo ou espécie, chegou a ser o que é' e em mostrar a condição atual do homem como o resultado de alguns fatores, poucos e simples. As duas partes de seu sistema são a teoria dos sentimentos morais e a célebre riqueza das nações. A primeira pretende reduzir a conduta moral dos homens a uma fonte única. Seu princípio fundamental é que o objeto primeiro de nossas percepções morais é representado pelas ações dos 'outros' homens que nós julgamos segundo a nossa capacidade maior ou menor de simpatizar com elas e, em segundo lugar, que nossos juízos morais sobre nossa própria conduta são apenas aplicações dos julgamentos que já fizemos da conduta dos outros e que elevamos à categoria de deveres.



Publicado em 1759, Teoria dos sentimentos morais é, do ponto de vista filosófico, a obra-prima de Adam Smith. Os interesses especulativos do autor se concentravam na busca de uma resposta à questão 'De que modo o homem, como indivíduo ou espécie, chegou a ser o que é' e em mostrar a condição atual do homem como o resultado de alguns fatores, poucos e simples. As duas partes de seu sistema são a teoria dos sentimentos morais e a célebre riqueza das nações. A primeira pretende reduzir a conduta moral dos homens a uma fonte única. Seu princípio fundamental é que o objeto primeiro de nossas percepções morais é representado pelas ações dos 'outros' homens que nós julgamos segundo a nossa capacidade maior ou menor de simpatizar com elas e, em segundo lugar, que nossos juízos morais sobre nossa própria conduta são apenas aplicações dos julgamentos que já fizemos da conduta dos outros e que elevamos à categoria de deveres.



Publicado em 1759, Teoria dos sentimentos morais é, do ponto de vista filosófico, a obra-prima de Adam Smith. Os interesses especulativos do autor se concentravam na busca de uma resposta à questão 'De que modo o homem, como indivíduo ou espécie, chegou a ser o que é' e em mostrar a condição atual do homem como o resultado de alguns fatores, poucos e simples. As duas partes de seu sistema são a teoria dos sentimentos morais e a célebre riqueza das nações. A primeira pretende reduzir a conduta moral dos homens a uma fonte única. Seu princípio fundamental é que o objeto primeiro de nossas percepções morais é representado pelas ações dos 'outros' homens que nós julgamos segundo a nossa capacidade maior ou menor de simpatizar com elas e, em segundo lugar, que nossos juízos morais sobre nossa própria conduta são apenas aplicações dos julgamentos que já fizemos da conduta dos outros e que elevamos à categoria de deveres.



Publicado em 1759, Teoria dos sentimentos morais é, do ponto de vista filosófico, a obra-prima de Adam Smith. Os interesses especulativos do autor se concentravam na busca de uma resposta à questão 'De que modo o homem, como indivíduo ou espécie, chegou a ser o que é' e em mostrar a condição atual do homem como o resultado de alguns fatores, poucos e simples. As duas partes de seu sistema são a teoria dos sentimentos morais e a célebre riqueza das nações. A primeira pretende reduzir a conduta moral dos homens a uma fonte única. Seu princípio fundamental é que o objeto primeiro de nossas percepções morais é representado pelas ações dos 'outros' homens que nós julgamos segundo a nossa capacidade maior ou menor de simpatizar com elas e, em segundo lugar, que nossos juízos morais sobre nossa própria conduta são apenas aplicações dos julgamentos que já fizemos da conduta dos outros e que elevamos à categoria de deveres.





 

 

ACADEMUS.PRO.BR - E-mail: academus@academus.pro.br
© Copyright 2001-2018 Academus.pro.br - Todos os direitos reservados